FANDOM


(Moradias dos Camponeses)
(Moradias Urbanas)
Linha 18: Linha 18:
 
Pessoas ricas e aqueles que vivem nas cidades possuem casas mais elaboradas que os camponeses. Lugarejos e vilas menores, entretanto, ainda que possam ser considerados comunidades urbanas, seguem o mesmo padrão de choupanas, cabanas e palhoças dos camponeses, apenas reunidas em um único sítio.
 
Pessoas ricas e aqueles que vivem nas cidades possuem casas mais elaboradas que os camponeses. Lugarejos e vilas menores, entretanto, ainda que possam ser considerados comunidades urbanas, seguem o mesmo padrão de choupanas, cabanas e palhoças dos camponeses, apenas reunidas em um único sítio.
   
Em vilas maiores e cidades, o piso das moradas é pavimentado. O calçamento comum é de madeira ou pedra e aqueles de posses podem decorar o chão com pastilhas de cerâmica colorida. Os ricos colocam tapeçarias nas paredes, a qual não possui somente o intuito de decorar, mas fornece um grau extra de aquecimento.
+
Nas comunidades urbanas, as casas passam a ser erguidas de madeira ou de pedra ao invés de serem pau a pique recoberto com barro. Se uma olaria nas redondezas, pode ser que elas sejam erguidas de tijolos, mas o mais comum é que a olaria se dedique mais a fornecer as telhas.
  +
  +
O piso das moradas passa a ser pavimentado. O calçamento comum é de madeira ou pedra e aqueles de posses podem decorar o chão com pastilhas de cerâmica colorida. Os ricos colocam tapeçarias nas paredes, a qual não possui somente o intuito de decorar, mas fornece um grau extra de aquecimento.
   
 
As casas da cidade costumam possuir janelas bloqueada por treliças. Estas treliças são feitas de madeira e, algumas vezes recobertas com tecido empapado em resina e sebo. O espaçamento das treliças permite ar fresco e luz entrar na residência e todo o conjunto pode ser removido da janela em dias de tempo bom. Apenas templos, castelos e residências muito ricas possuem dinheiro o bastante para colocar vidro na janela.
 
As casas da cidade costumam possuir janelas bloqueada por treliças. Estas treliças são feitas de madeira e, algumas vezes recobertas com tecido empapado em resina e sebo. O espaçamento das treliças permite ar fresco e luz entrar na residência e todo o conjunto pode ser removido da janela em dias de tempo bom. Apenas templos, castelos e residências muito ricas possuem dinheiro o bastante para colocar vidro na janela.

Edição das 14h21min de 6 de outubro de 2013

Quando se fala em moradias em Odisseia, é preciso se questionar sobre a moradia de quem e em qual região. Assim, o que é exposto abaixo apresenta várias exceções dependendo das posses do indivíduo e do local onde ele mora.

Moradias dos Camponeses

A maior parte das casas dos camponeses é fria, escura e úmida. Em várias ocasiões, o lado de fora da cabana é mais quente e clara do que o lado de dentro. A casa em si não possui chão pavimentado, sendo de terra recoberto com palha ou arbustos e ervas secas. Alguns camponeses colocam uma camada de barro sobre o chão como pavimento. Por razões de segurança, as paredes não costumam conter qualquer janela. Se elas estiverem presentes, serão aberturas muito pequenas com persianas de madeira que possam ser fechadas à noite ou em dias de tempo ruim. A ausência de janelas é um dos principais fatores que torna a cabana escura.

A cabana é erguida de pau a pique recoberto com uma mistura de barro, palha e, algumas vezes, estrume animal. Se há cal disponível, ela é adicionada à mistura para previnir a proliferação de besouros e outros insetos na parede, os quais costumam escavar vãos na mesma. O teto é coberto de palha. Mesmo telhas de barro já são um luxo. No centro das choupanas, costuma haver um círculo de pedras que serve ao mesmo tempo de forno e lareira. A fumaça costuma escapar por uma abertura no teto, a qual pode ser fechada quando se começa a chover.

O interior da cabana em si não possui mais do que um ou dois ambientes e todos convivem juntos no mesmo. Com frequência, até mesmo os animais, como cachorros e ovelhas dormem no interior. Quando há dois ambientes ao invés de um único, trata-se apenas de uma divisória para separar os animais valiosos (como porcos) do restante da casa.

Muitos camponeses erguem uma plataforma de madeira (ou mesmo de tecido) na parte superior da casa e se retiram para lá dormir, evitando o chão frio. As pessoas dormem sobre palha ou sobre cobertores (quando possuem algum). Em geral, não há qualquer mobília, exceto um baú ou prateleira para guardar os poucos itens pertencentes aos moradores. Em algumas cabanas um ou outro banquinho para se sentar pode ser encontrado, mas mesmo isso não é universal.

Utensílios costumam se limitar a uma ou duas canecas de argila, uma jarra do mesmo material (ou um odre de couro). Pratos não existem, sendo substituídos por tábuas de madeira. Os talheres se limitam a uma faca (a mesma usada em outros trabalhos, como abater animais e tirar-lhes o couro) e uma colher, a qual quase sempre é talhada a partir de um chifre.

Sem a mínima privacidade, normalmente os pais esperam para as crianças dormirem para poderem fazer sexo. Como o ambiente costuma ser único, cozinha-se, come-se e passa-se o tempo junto no mesmo local. Para fazer as necessidades fisiológicas, um indivíduo sai de sua cabana e faz no campo ou em um canto da fazenda.

A porta de uma casa (a única que ela contém, seja no interior ou exterior) somente pode ser fechada pelo lado de dentro pelo posicionamento de uma taramela. Desta forma, quando todos estão fora, a porta fica aberta. Isso não preocupa realmente os camponeses, porque eles não têm o que perder para ladrões.

Moradias Urbanas

Pessoas ricas e aqueles que vivem nas cidades possuem casas mais elaboradas que os camponeses. Lugarejos e vilas menores, entretanto, ainda que possam ser considerados comunidades urbanas, seguem o mesmo padrão de choupanas, cabanas e palhoças dos camponeses, apenas reunidas em um único sítio.

Nas comunidades urbanas, as casas passam a ser erguidas de madeira ou de pedra ao invés de serem pau a pique recoberto com barro. Se há uma olaria nas redondezas, pode ser que elas sejam erguidas de tijolos, mas o mais comum é que a olaria se dedique mais a fornecer as telhas.

O piso das moradas passa a ser pavimentado. O calçamento comum é de madeira ou pedra e aqueles de posses podem decorar o chão com pastilhas de cerâmica colorida. Os ricos colocam tapeçarias nas paredes, a qual não possui somente o intuito de decorar, mas fornece um grau extra de aquecimento.

As casas da cidade costumam possuir janelas bloqueada por treliças. Estas treliças são feitas de madeira e, algumas vezes recobertas com tecido empapado em resina e sebo. O espaçamento das treliças permite ar fresco e luz entrar na residência e todo o conjunto pode ser removido da janela em dias de tempo bom. Apenas templos, castelos e residências muito ricas possuem dinheiro o bastante para colocar vidro na janela.

As moradias urbanas já contêm uns poucos ambientes em separado. Quase sempre, a cozinha fica em outro recinto. Mas não há quase residências com banheiros ou mesmo latrinas (uma exclusividade de castelos, mansões e templos). As necessidades são feitas em pinicos e então o conteúdo deles jogado janela a fora no meio da rua, o que faz das cidades locais mais fedorentos e insalubres do que o campo.

Entretanto, mesmo que as casas urbanas costumem ser melhores que as cabanas dos camponeses, isso não significa que seus moradores tenham muito mais posses. A maioria das casas urbanas possui pouquíssima mobília. Uma mesa simples, talvez uma única cadeira apropriada e alguns banquinhos são o lugar comum. As roupas são guardadas em um baú, muitas vezes, apenas penduradas em ganchos na parede. Pode haver também uma ou duas prateleiras, mas armários e afins somente são encontrados nas casas mais abastadas.

Os utensílios ainda são da mesma natureza do que os encontrados nas cabanas rurais. Não é porque se está na cidade que passam a existir "pratos de verdade". Aqueles com um pouco mais de dinheiro podem ter canecas e potes de metal (normalmente peltre), bem como pratos deste material. Os realmente ricos podem ter pratos de procelana.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.